07 novembro 2006

Quadrado...

O quarto dela é todo amarelo. Tem sol e tem estrelas. O quarto dela é um pouco meu.

O quarto dela tem um cheiro de medo misturado com o cheiro do mar que perfuma casa e a minha roupa, que é dela quando ela quer. O quarto dela tem um pouco eu. E tem creme para os cabelos. E tintas e anotações. O quarto dela é um quadrado pouco. Meu.

Quase acredito às vezes que o cabelo dela é um pouco meu, envolto em faixas coloridas espalhadas pelo quarto amarelo. Quase posso acreditar que ela se troca para mim e o perfume de mar me foi encomendado. Ela é um pouco eu. Meio nos cachos, meio na poesia. Meio no cheiro de mim que se espalha pelo quarto dela enquanto ela agüenta esperar por nós.

Quase posso acreditar que o medo dela é um pouco eu. Espalhado no cheiro dela que é meu, dentro do quadrado amarelo.

O quarto dela espera eu. E a espera dela é toda eu, em momentos mais mágicos, em lugares mais tranqüilos. Como a calma dela foge ao que sou eu. Como beijo dela procura o que é meu. Como o medo dela revela mais eu.

E quase posso acreditar que o futuro dela é meu, enquanto arde a espera por algo que ainda não sei que sou eu. E quase acredito que o sonho dela é meu, dentro do quarto de sol e estrelas que tem um cheiro meu.

O quarto dela é todo amarelo, com fitas de cabelo e pedaços do que um dia fui eu. A chave quem tem é ela. O medo quem tem sou eu.

E ela tem um cabelo de cachos que quem desenhou fui eu. Ela tem um sorriso que entende tudo que sou eu. Ela sou eu. E o que ela espera eu não sei bem, mas é nosso. Dela e meu...

Um comentário:

Mariana disse...

passando pra desejar uma ótima semana. Bjokas!!!