31 maio 2006

Quanto tempo faz???

Estive lendo alguns posts do blog antigo...
Me comovi em especial com um que colei aqui e fiz novas anotações em negrito em cima do mesmo:

25/02/2005

Hoje acordei boba, risonha, mesmo tendo um demônio ao pé da cama, e vários ao meu redor. (Hoje não tenho mais nenhum demônio ao pé da cama, ufa!!!)Acordei me sentindo leve, querendo sentir o ventinho da manhã tocando meu rosto. Vontade de colocar logo a pele debaixo do Sol e ter a sensação do calor entrando pelos meus poros.
Hoje coloquei os pés no chão fresco de casa, alimentei e brinquei um pouco com a Nina, que miava enquanto se roçava nas minhas pernas pedindo atenção; fiz com que ela corresse todos os comôdos da casa desenfreadamente, enquanto sentia meu coração bater desesperadamente por algumas palavras sem significados.
Hoje pedi aos meus anjinhos e ninfas, que me dessem o presente de ouvi-lo; que não precisaria ser hoje, mas, que necessito ouvi-lo de alguma forma, algum dia desses... Nem que fosse para não perdoar (até porquê não tenho esse dom...), mas simplesmente para sentir sua voz, ecoando vazia e oca dentro da minha cabeça e do meu coração. (Agora ouço-o todos os dias, e hoje, a voz dele preenche todo o vazio que havia antes dentro de mim, perdoar??? O que era prá ser perdoado mesmo, hein???)
Hoje dei bom dia à rua, às casas e às pessoas silenciosamente, e, cantando silenciosamente, segui meu caminho até meu local de trabalho, que é onde estarei, até às dezessete horas, vendo as pessoas rirem e gritarem, num departamento onde sou a única mulher e justamente onde o dono do grupo das empresas fica, o dia todo, perguntando-me o que estou fazendo...
Mesmo com as coisas tristes e intrigantes do dia a dia, estou aqui, estou me sentindo bem, e particularmente hoje, me sinto feliz e sei que minha vida é feita de momentos, e também sei que sou eu quem decido quais momentos serão realmente eleitos por mim para virem à tona. (Hoje as coisas boas são tão boas, que superam as pouquissímas coisas tristes, aprendi a selecionar meus momentos sem ocultá-los)
Sei que tudo que estou falando pode parecer bobeira. Mas é assim que me sinto; boba e risonha... (sempre!!!!)
P.S.:Hoje é dia de diálise, já estou tremendo só de lembrar da última vez, à quinze dias atrás... (Até hoje acho que a maior benção que recebi, foi a minha cura...)

É, muito tempo mesmo... Quase um ano e meio...
Hoje me sinto mais feliz que aquele dia...
Té mais...

2 comentários:

Julis disse...

Então que vc seja mais feliz que ontem e menos que amanhã, ou seja, que sua felicidade cresca a cada dia.

Chuva disse...

Aaah, é mesmo ótimo vc poder olhar para o passado e ver q tudo melhorou. =]
Uma felicidade muito grande vem à tona, e por mais q tudo pareça ter passado tão devagar, hj parece ter ocorrido em apenas questão de dias.
Q sempre, SEMPRE, seu dias sejam felizes!

=*****