30 março 2007

Mesmo

Para Ele...

A impressão que eu tenho, às vezes, é a de que o amor é uma pedra grande, pesada e bem quentinha que fica dentro do seu quarto, e você entra e vê, e dorme em cima, e ela te aconchega, e você é íntima dela, e você sai de perto e sorri, e sente falta, e volta, e entra e dorme em cima de novo.

A paixão é um vagão que às vezes chega cheio e às vezes nem passa. Quando passa, você entra rápido e presta bastante atenção em todos os detalhes - porque sabe que você vai descer na próxima estação.

Eu adoro quando meu vagão chega.

Mas gosto mesmo, mesmo é da minha pedra quente e grande. Mesmo que ela me roube textos inflamados e cheios de verbos. Mesmo que ela me peça pra ficar quietinha. Mesmo que...

Mesmo...

Amo. Mesmo.

3 comentários:

Julis disse...

que lindooooo amei Kikinha

Renato disse...

Ando em falta com muita gente, no que se refere à visitas em blogs...

Mas estou fazendo o possível...


Gostei do seu texto... é uma visão interessante....
Acho que não se encaixa muito no que eu penso sobre o assunto, mas não deixa de ser interessante...

Beijos

magdalene le boursier disse...

oi! lembra de mim? Eliete/magdalene le boursier...
faz tempo pra caramba, mas "reachei" seu blog!
bjos